Materiais exclusivos!

Acetábulo anatomia

Veja como tratar dores providas do Acetábulo!

Escrito por
Os Pilateiros

Acetábulo anatomia

Publicado em
30/11/2021
acetabulo-anatomia

O que é acetábulo?

O acetábulo é o nome masculino de um osso do pé e está localizado na parte posterior da articulação pediu-tarsal.

É um dos três elementos que constituem a chave invertida, que é outro elemento da bacia do pé que garante estabilidade para este complexo.

O acetábulo é um osso esponjoso e oco, composto de uma parte superior (caput) e inferior (cauda), que são unidas entre si por meio de uma superfície plana chamada de fosso acetabular.

Quais são as funcionalidades do acetábulo?

Como este osso é quase sempre idêntico ao seu par oposto, ele tem funções similares a elas.

Isso significa que ele também deve prestar apoio à pelve sobre as mãos em flexão do membro inferior, aumentar a distância entre as extremidades do côndilo femoral e acomodar os bolsos acetabulares, que se encontram nos lados esquerdo e direito.

Quando existe dor ou um desalinhamento dentro da articulação?

Aqueles que sofrem de dores na parte posterior da coxa, podem tê-las como resultado do desalinhamento devido à degeneração articular presente em alguma rotura ligamentar cruzada associada que podem, principalmente, apresentar sintomas muito semelhantes. A rigidez causada pela artrite tuberosa também pode causar uma dor semelhante.

O diagnóstico de acetábulo é feito por meio da radiografia e tomografia computadorizada do tornozelo, onde o paciente fica 45 graus na coxa a ser examinado e 30 graus no tornozelo a ser examinado.

No caso de haver alguma alteração da rotação óssea, significando um defeito articular, isto se denomina como desalinhamento dos quadris ou desvio acetabulum femorale.

Nos casos de haver desalinhamento em pelo menos 2 graus para cima e/ou até 5 graus para baixo, existe a indicação de realizar uma cirurgia.

Há um raio de curvatura acetabular femoral superior a 7,5 mm entre os dois acetabulares presentes no pé. O raio angular do pé é maior que 22 graus no tornozelo examinado e menor que 10 graus na coxa examinada.

Um desvio acentuado dos quadris com relação a membrana iliotibial significa uma diminuição da capacidade rotacional do tornozelo e da tendência de desalinhamento entre o acetábulo e a cabeça femoral.

Mas, afinal, o acetábulo pode ser tratado com Pilates?

Com certeza, Pilates tem sido eficaz para pessoas que usam próteses de acetábulo.

Muitos atletas profissionais vão ao fisioterapeuta ou a um instrutor de pilates com o objetivo de querer reduzir os riscos de lesões e reabilitação dos ligamentos externos do tornozelo.

O método Pilates é particularmente importante para aqueles com uma deficiência ou para os idosos que estão em busca de equilíbrio e controle da musculatura, diminuição da artrite no joelho, melhoria da estabilidade do tornozelo e desenvolvimento de força muscular cognitiva.

Além disso, o método Pilates também promove levantamento ossos do tornozelo, fortalecimento das estruturas do aparelho locomotor (ritmo cardíaco, sangue circulante) e melhora a postura.

Aqueles que sofrem de algum grau de desalinhamento e pessoas com artrite tuberosa têm muita dificuldade em fazer o exercício Pilates, mas estes podem aprender com sucesso para ser capaz de começar a prática, mas um instrutor é necessário.

A dor na parte posterior da coxa se tornará um pouco mais intensa como resultado do desalinhamento e os exercícios realizados com o método Pilates têm benefícios para melhorar a estabilidade articular.

Contudo, é de suma importância que o instrutor de pilates possa trabalhar em conjunto com um fisioterapeuta para melhorar a força muscular após uma lesão e enfraquecimento muscular associado à postura alterada.

Saiba mais em Pilates para Dor, Dor no osso do Quadril.

Quer ficar de olho em todas novidades sobre Pilates?

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.