Materiais exclusivos!

Ginástica Hipopressiva

Conheça tudo sobre a ginástica hipopressiva e seus benefícios, e como relacioná-la com o método Pilates!

Escrito por
Os Pilateiros

Ginástica Hipopressiva

Publicado em
15/11/2020
ginastica-hipopressiva

O método hipopressivo foi criado pelo fisioterapeuta bela Marcel Caufriez, e o método hipopressivo que se tornou sensação no país da Europa ao final do ano de 2000, foi criada muito tempo antes, nos anos 80, quando o Marcel Caufriez, costumava trabalhar em diversas pesquisas para reabilitar mulheres depois do parto.

Formado em Ciências de Motrocidade, Marcel Capriez foi fundador da Reeducação Uroginecológica no Canadá e na Bélgica, criando diversos equipamentos e técnicas que formam todo o conceito de Caufriez, conceito que consiste em englobar diversas práticas como o método hipopressivo, periparto e diversos outros, que acabam servindo de grande referencia aos profissionais de saúde, sendo mais utilizado na área da reabilitação.

Depois de muitos anos de diversas pesquisas, Marcel Caufriez conseguiu perceber que a ginastica hipopressiva é totalmente adaptável e poderia ser incorporada dentro do mundo Fit, e no ano de 2005 nasceu o método hipopressivo RSF.

Um dos principais benefícios do método é reduzir a faixa abdominal, e claro que rapidamente a prática dos abdominais hipopressivos passaram a ser muito utilizados, e a ginastica hipopressiva é um exercício que ajuda muito a fortalecer a faixa abdominal, mas fortalecer a faixa abdominal, mas inicialmente os exercícios hipopressivos consistem em uma sequência de exercícios para exercitar a postura, realizados com a principal característica, a ativação tônica na cintura do abdômen e do assoalho pélvico.

Benefícios dos exercícios da ginastica hipopressiva

Os exercícios hipopressivos possuem em si o benefício de não gerar contrações na faixa abdominal ou períneo.

Os verdadeiros exercícios hipopressivos possuem uma postura de início, uma para transição, como nas sequências e uma posição para finalizar, e não consistem apenas no fato de contrair o abdômen e abrir a costela.

Isso sem contar que a respiração deve ser totalmente normal (que é a inspiração de dois tempos e a expiração de três tempos, o fato da respiração não determina o sucesso da ginastica hipopressiva, mas ajuda a trazer bons resultados.

Dos exercícios que são principais na ginastica hipopressiva, os principais benefícios são a prevenção da diástase, que é a separação do músculo reto abdominal, gerada principalmente devido a gravidez, que permite ao bebê o seu crescimento.

Essa disfunção atinge mais de 25% das mulheres e só podia ser bem tratada por meio das cirurgias, mas quando se realiza os exercícios da ginastica hipopressiva há um grande reforço no assoalho pélvico e o mesmo recoloca os órgãos no devido lugar(reeduca a pressão intra abdominal), e hoje a diástase já consegue ser bem tratada sem cirurgias.

O sucesso da ginástica hipopressiva

O sucesso da ginastica hipopressiva é tão grande, que passaram a ser utilizados por diversas atrizes como Thais Pacholek e a Thais Fersoza, que utilizaram de exercícios como abdominais hipopressivos para voltar ao mesmo corpo mesmo após a gravidez.

O uso do abdominal hipopressivo

Atualmente o ato de encolher a barriga para sair bonita ou bonito nas fotos é muito comum, já que encolher a barriga nos dá a sensação de estarmos mais magros, mas o que você talvez não sabia é que utilizar a tática de encolher a barriga da maneira correta, com a ajuda de um especialista, pode fortalecer a musculatura abdominal, e também evita a tão odiada dor nas costas, e convenhamos que a dor nas costas pode ser algo muito incomodo.

Essa prática é a ginastica hipopressiva ou o abdominal hipopressivo já que os dois são uma coisa só, o abdominal hipopressivo também é muito utilizado por mulheres após o parto e ainda ajuda na dor nas costas, mas vale ressaltar que os abdominais hipopressivos não podem ser feitos por qualquer pessoa.

Um exemplo é a mulher gravida que realiza os exercícios, isso por que não se pode saber ao certo, se iniciar a contração no útero ou desencadeia em abortos.

E indivíduos com pressão arterial elevada também precisam evitar a pratica.

Como funciona o abdominal hipopressivo na ginastica hipopressiva.

Para praticar abdominais hipopressivos comece aos poucos, e você não deve fazer os exercícios deitado e depois de se alimentar, e é fundamental que você contraia os músculos pélvicos e realize os exercícios de 3 a 5 vezes por semana, durante 20 minutos.

Erros na ginastica hipopressiva dos abdominais.

Você precisa inspirar naturalmente e logo após soltar o ar totalmente, até seu abdômen se contrair sozinho.

Após, mantenha apneia e encolha sua barriga, e sugue seus músculos do abdômen para dentro, como se fosse encostar seu umbigo em suas costas.

Você precisa manter a contração durante 10 a 20 segundos, e ficar o tempo que aguentar sem soltar o ar.

E só depois, você vai soltar o ar, voltando a respirar de forma normal.

A diminuição da pressão intra abdominal na ginastica hipopressiva faz com que nossas vertebras se afastem e sofram aumentos nos espaços entre si.

Contudo, a diminuição da pressão intra abdominal proporciona a famosa barriga chapada, porque traz estabilidades na região dorsal e lombar.

E é essa diminuição da pressão que compõem os exercícios abdominais da ginastica hipopressiva.

O que é a ginástica hipopressiva?

A ginástica hipopressiva é a combinação dos músculos pélvicos, abdominais e peitorais. E imaginar que a ginastica hipopressiva fortalece os músculos pélvicos, abdominais e peitorais é algo realmente bem interessante, já que existem diversas doenças que enfraquecem os músculos, sejam abdominais, peitorais e músculos pélvicos.

E nos exercícios da ginastica hipopressiva é importante manter a contração, e deve se manter a contração em todos as categorias da ginastica hipopressiva.

Outra coisa importante é você realizar os exercícios da ginastica hipopressiva, pelo menos três a cinco vezes por semana, mas as vezes por semana variam de pessoa para pessoa.

E o tempo de 20 minutos vai variar de pessoa para pessoa, já que 20 minutos pode vir a ser muito tempo para pessoas sedentárias, com doenças degenerativas e indivíduos que iniciaram a praticar recentemente o método.

A ginástica hipopressiva no pilates

A ginástica hipopressiva no pilates vem sendo muito utilizada para auxiliar nos tratamentos de fisioterapia, e pode se garantir que o uso da ginastica hipopressiva é algo totalmente benéfico para recursos terápêuticos já que ela fortalece principalmente os músculos abdominais e pélvicos. A ginástica hipopressiva pode ser incluída durante as aulas de pilates, ao final das aulas por exemplo, ou ainda no início.

Quer ficar de olho em todas novidades sobre Pilates?

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.