Materiais exclusivos!

Pilates para equilíbrio

A falta de equilíbrio pode ser provocada por vários fatores. Alguns deles são a fraqueza dos músculos, postura inadequada e mal alinhada, falta de praticar exercícios que estimulem o equilíbrio e até associado a alguma patologia ou deficiência.

Escrito por
Débora Luiza

Pilates para equilíbrio

Publicado em
4/11/2020
pilates-para-equilibrio

A ausência do equilíbrio afeta demasiadamente o bem-estar e a qualidade de vida de qualquer pessoa, pois ela irá comprometer os movimentos funcionais, o seu deslocamento e resultar em alguns casos em quedas.

A ausência do equilíbrio acomete muitos grupos especiais, como por exemplo: gestantes, idosos, pessoas com problemas neurológicos e etc. Esses indivíduos precisam de uma certa atenção nesse caso. Por isso, não se pode deixar de lembrar, que é necessário trabalhar a melhora do equilíbrio nesses grupos de indivíduos. O Pilates com suas técnicas para controle corporal, propriocepção e percepção do próprio corpo, apresenta demasiados benefícios, sendo uma excelente opção de recuperação do equilíbrio.

Por meio do Método Pilates, através de exercícios de fortalecimento, equilíbrio, flexibilidade, resistência e concentração, sem apelar para o esforço que causa dores em excesso e desgaste. O indivíduo irá restabelecer um equilíbrio fundamental para o corpo, ajudando a esculpir o contorno corporal, melhorando o padrão postural, combatendo as dores e proporcionando relaxamento, assim melhorando a qualidade de vida, atividades diárias e rotina de diversas maneiras.

Os exercícios do Pilates tem como objetivo alcançar um corpo muito mais fortalecido, firme, seguro e estável. Isso porque os exercícios trabalham todos os músculos corporais, tanto os mais profundos como os mais superficiais. Para que assim, todas as partes do corpo estejam igualmente ativas, assim todo ele receberá benefícios e o corpo permanece em equilíbrio entre seus membros superiores e inferiores.

Dessa forma, o corpo vai estar menos vulnerável a quedas ou lesões. Assim, ganhando maior autocontrole em quaisquer atividades do dia a dia, sentindo-se mais seguro ao movimentar-se diariamente e fazer os movimentos que deseja, como caminhar, dançar, correr e se divertir. Com esse ganho de firmeza, fortalecimento e equilíbrio não só irá deixar o cotidiano melhor e mais seguro, como dará uma oportunidade de aproveitar a vida com maior intensidade e sem receios.

A ausência do equilíbrio

A ausência do equilíbrio na vida do indivíduo limita significativamente a qualidade de vida em diversos fatores. Geram mudanças na base de suporte corporal, causando diretamente a instabilidade. E fatores tanto intrínsecos como extrínsecos influenciam. Intrínsecos: o sistema motor, sensorial e cognitivo que vão estar diretamente trabalhando com o desenvolvimento postural. Também os extrínsecos: a força de base e suporte corporal, responsáveis pela resposta da estabilidade.

O controle postural também é fundamental para a manutenção do equilíbrio, dando a ele a capacidade de reação ao desequilíbrio. O sistema motor controla e responde as questões impostas do equilíbrio, devido aos estímulos sensoriais. Além da importância clara, para o equilíbrio, do cerebelo e gânglios, que irão sequenciar as atividades motoras, fazendo os ajustes aos movimentos, controlando os músculos agonistas e antagonistas. Todavia, quem de fato controla os movimentos é o córtex motor, ele é capaz de começar sozinho respostas motoras e depois, precisa agir em junção com outros sistemas de controle, fornecendo a resposta.

A atenção é um processo cognitivo, que vai assim definir as respostas que teremos, o que significa dizer, o que iremos responder, o que é ou não necessário ou é desprezível na situação. A atenção é importante como reação antecipada contra a instabilidade.

A importância do equilíbrio

O equilíbrio de forma generalizada é a base e o suporte corporal, tanto sentado como em pé. Precisa-se diversas vezes manter o centro de gravidade dentro dessa base de suporte, o que é uma tarefa bem complexa para o corpo.

Um bom controle de tronco, e um bom padrão postural vai gerar um bom alinhamento e dessa forma, o trabalho dos músculos estabilizadores será muito mais eficaz. O Método Pilates com suas técnicas e exercícios provoca a melhora do alinhamento corporal, e assim, desse controle postural.

O controle do tronco, significa conseguir movimentar membros superiores, inferiores, de forma que os músculos estabilizadores, sejam capazes de garantir a estabilidade postural. Para isso é necessário que os músculos estabilizadores estejam treinados e respondam aos estímulos impostos. Músculos esses trabalhados no Pilates para ajudarem nessa função prioritariamente. Assim, obtendo estabilidade e evitando lesões.

Pilates agindo em benefício do equilíbrio do corpo e da mente

O domínio do equilíbrio está também diretamente envolvido com as experiências vivenciadas, que ao se depararem com um estímulo externo, consigam promover ajustes antecipatórios, assim impedindo lesões e quedas, deixando o corpo estável em suas respectivas posições.

A estabilidade é a habilidade de manter o centro de massa dentro do limite de estabilidade sem alterar a base de suporte corporal. Com ela, obtém-se o equilíbrio. O equilíbrio é treinável, ou seja dá para adquiri-lo e melhora-lo ao longo da vida e, com o Método Pilates os exercícios  auxiliam nesse procedimento.

Trabalhar exercícios que auxiliam no equilíbrio estão relacionados com a base de suporte do corpo, para isso podem ser utilizados estratégias com o sistema sensorial e motor. Além disso, pode-se utilizar acessórios exigir mais do sistema proprioceptivo, estimulando ainda mais o equilíbrio  

Os princípios essenciais do Método Pilates são encaixados em todas as aulas, sendo solicitados em cada movimento feito, no comando do instrutor e em todas as situações é procurado e trabalhado, de algum jeito, o despertar da consciência de interiorização do indivíduo, para assim alcançar e praticar a arte da Contrologia (nome dado pelo criador do método, Joseph Pilates), ou seja, o controle do domínio do corpo durante os movimentos realizados. Esse domínio da mente gera um controle completo do corpo, criando uma mente sã que vai habitar um corpo São.

Entre os princípios básicos do Pilates, existem seis que têm demasiada importância para a obtenção da Contrologia, e são trabalhados em cada exercício, pois garantem o bom desempenho da prática.

A Concentração é trabalhada constantemente, para assim integrar o corpo na procura do seu melhor funcionamento e desempenho. Estar concentrado é estar presente em cada execução de movimento, centralizando a força proporcionalmente e promovendo a estabilidade do corpo.

A Centralização a centralização da força irá organizar o corpo para cada movimento, dando estabilidade, equilíbrio, flexibilidade e postura.

A Respiração irá auxiliar e estimular a ativação dos músculos do centro de força do corpo, deixar o organismo cheio de oxigênio puro e fresco, assim trabalhando da melhor forma em suas atividades, além de ajudar no alivio de tensões. A respiração correta e completa, leva o sangue rico em oxigênio corretamente para cada região do corpo, revigorando e rejuvenescendo a mente e o corpo, para trabalharem em sua excelência.

A Precisão é procurada sempre na correta execução de cada exercício e movimento, realizando-os com a total qualidade.

O Controle é o controle do corpo e o comando de todos os movimentos relacionados, com o intuito de utilizar apenas os músculos necessários e o esforço suficiente em cada repetição, sem gerar desgastes.

A Fluidez auxilia o melhor condicionamento físico e a mudança entre cada movimento. A fluidez natural, faz toda a diferença na qualidade dos movimentos, gerando uma execução precisa e leve.

Esses princípios do Método Pilates serão trabalhados em todas as aulas para cada vez obter mais seus benefícios, percebendo a evolução de transformações em todo o corpo.

Quer ficar de olho em todas novidades sobre Pilates?

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.