Materiais exclusivos!

Pilates para hipercifose torácica

Você sabe o que hipercifose torácica? Tem conhecimento de que o Pilates pode ser um grande aliado no seu tratamento? Caso deseje mais informações sobre essa patologia e seu tratamento continue acompanhando a leitura do post para sanar suas dúvidas.

Escrito por
Os Pilateiros

Pilates para hipercifose torácica

Publicado em
16/4/2021
pilates-para-hipercifose-toracica

Anatomia da coluna vertebral

Antes de entender a hipercifose torácica, devemos entender e analisar a anatomia, ou seja, a coluna vertebral em seus aspectos anatômicos.

Nossa coluna vertebral é composta por 33 (trinta e três) vértebras que são divididas em cinco porções: coluna cervical com sete vértebras (pescoço), coluna torácica (com doze vértebras), coluna lombar (cinco vértebras), coluna sacral (cinco vértebras) e cóccix (quatro vértebras).

A estrutura da coluna vertebral apresenta 2 tipos de curvaturas fisiológicas, denominadas cifose e lordose. As lordoses estão localizadas na coluna cervical e lombar, e as cifoses na coluna torácica e sacral.

O que é a hipercifose torácica?

A hipercifose torácica é aumento da curvatura cifótica que afeta a coluna vertebral em sua porção torácica.

Como dito anteriormente, a coluna vertebral apresenta curvaturas fisiológicas em que o aumento da curvatura é considerado um problema de saúde que pode desencadear inúmeros malefícios, como dores nas costas, má postura e outros.

Dessa forma, a hipercifose torácica é o aumento da curvatura da coluna em vista lateral, sendo popularmente chamada de “corcunda”. Outras características típicas da hipercifose torácica são: diferença na altura dos ombros, assimetria de membros inferiores e cabeça anteriorizada.

Essa condição patológica pode ser causadora ou consequência de outras patologias, como alterações na coluna cervical e lombar.

Quais os principais sintomas da hipercifose torácica?

Quem apresenta essa condição, normalmente têm alguns sintomas em comum como:

  • Fortes dores nas costas, principalmente na região mais alta próximo às escápulas;
  • Dor em repouso;
  • Alteração postural, não conseguindo manter o corpo ereto;
  • Pode ter fraqueza em vários grupos musculares, como abdominais, paravertebrais, membros inferiores e membros superiores;
  • Alguns casos relatam formigamento nos membros inferiores e superiores.

Quais as possíveis causas da hipercifose torácica?

Muitas são as causas que podem desenvolver a hipercifose torácica. Dentre as mais comuns estão:

  • Falta de condicionamento físico e atividade física;
  • Má postura;
  • Traumatismo de diversos tipos na coluna vertebral;
  • Forma incorreta na execução das atividades da vida diária, como carregar peso em excesso, gerando vários tipos de compensações;
  • Alterações congênitas;
  • Depressão e baixa estima entre outras;
  • Dormir e sentar de mal jeito;
  • Usar o smartphone de maneira incorreta;
  • Idade avançada;
  • Osteoporose;
  • Algumas patologias como: espondilolistese, espondilose, espinha bífida, artrite reumatoide, artrose, problemas respiratórios e outros.

Como é feito o diagnóstico da hipercifose torácica?

O diagnóstico da hipercifose torácica é realizado através da avaliação postural física e de exames de imagens para complementar.

Os exames mais comumente usados são:

  • Raio-x
  • Ressonância Magnética
  • Tomografia computadorizada
  • Densitometria óssea

Qual o melhor tratamento para a hipercifose torácica?

Atualmente existem diversos tipos de tratamento para a hipercifose torácica. Dentre os principais tipos de tratamento, estão o Pilates e a fisioterapia.

Todas as sessões de tratamento da hipercifose torácica, que pode ser através do Pilates ou fisioterapia, necessitam conter exercícios de fortalecimento da musculatura posterior da coluna, fortalecimento do dorso da coluna, alongamentos dos músculos peitorais e exercícios de mobilidade torácica.

Esses são pontos chave no tratamento da hipercifose torácica, porém devemos trabalhar o conjunto músculo esquelético como um todo, pois todas as articulações estão envolvidas na movimentação do corpo.

Em casos de dor aguda nas costas, deve-se optar por sessões de fisioterapia, em que o método apresenta técnicas para alívio de dor, como TENS, liberação miofascial, mobilizações articulares e outros.

O fisioterapeuta é o profissional de primeiro contato para o tratamento da hipercifose torácica, pois dispõe de métodos e técnicas para alívio da dor e ganho de funcionalidade.

Após aliviar o quadro álgico agudo, o paciente pode continuar seu tratamento com sessões ou aulas de Pilates para manutenção da estabilidade do quadro.

Nas sessões de Pilates o fisioterapeuta ou educador físico irá orientar quanto a correta execução dos exercícios que serão passados especificamente para cada tipo de paciente após criteriosa avaliação física.

Outros tipos de tratamentos existentes são: uso de colete corretor para estabilização do quadro, ou seja, o colete não melhora o problema mas impede que o quadro se agrave; natação ou hidroginástica, pois os exercícios realizados na água são de baixo impacto e muito efetivos no recrutamento muscular; musculação com acompanhamento especializado e em último caso e nos casos mais graves, a cirurgia corretora.

Tipos de exercícios para tratamento e prevenção da hipercifose torácica

Iremos listar nesse post alguns modelos de exercícios que podem ser realizados nas aulas de Pilates, podendo ser no Pilates clássico (equipamentos e bola), Mat Pilates (Pilates solo) e Pilates aéreo ou suspenso.

Note que o foco dos exercícios são fortalecimento, alongamento e mobilidade torácica.

  • Abdominais de diversas maneiras: os exercícios abdominais ativam e fortalecem a musculatura de Power House, musculatura responsável por estabilizar a coluna vertebral.
  • Exercícios de extensão da coluna como é o caso do swimming. Os exercícios que focam na extensão da coluna, promovem fortalecimento muscular de paravertebrais, glúteos e toda cadeia posterior.
  • Alongamento de peitorais com exercícios de abdução horizontal de ombros por exemplo.
  • Exercícios posturais que foquem no alinhamento da coluna vertebral.
  • Exercícios de mergulho no Cadillac ou reformer.
  • Exercícios de estabilização articular da coluna, membros superiores e pelve.
  • Swan: esse exercício promove alongamento da cadeia anterior, fortalece extensores de coluna e membros superiores.
exercicios-para-hipercifose-toracica

Swan Dive

Similar ao swan tradicional porém eleva os membros inferiores do solo, fortalecendo também ísquios e glúteos.

swain-dive

Double Leg kick

Fortalece musculatura de cadeia posterior e alonga peitorais.

double-leg-kick

Rocking

Fortalece paravertebrais e alonga peitorais e toda cadeia anterior.

rocking

Sit Up no Ladder Barrel

Exercício completo e global com foco no alinhamento postural, fortalecimento de abdominais e paravertebrais, alongamento de cadeia anterior e mobilização da coluna vertebral.

sit-up-ladder-barrel

Conclusão

O método Pilates é o mais indicado para o tratamento, prevenção e manutenção dos ganhos nos casos de hipercifose torácica, sendo sua eficiência comprovada.

Com ele é possível alongar, mobilizar e fortalecer musculaturas específicas para cada tipo de aluno.

Quer ficar de olho em todas novidades sobre Pilates?

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.