Materiais exclusivos!

Tudo sobre ossos do quadril!

Os ossos do quadril completam a estrutura anatômica do corpo humano, principalmente quando falamos de movimento. Por isso, trouxemos um conteúdo apenas sobre isso!

Tudo sobre ossos do quadril!

ossos-do-quadril

Já é um fato histórico que a prática do Pilates traz milhares de benefícios a quem resolve praticar, entre esses benefícios se encontram a tonificação e alongamento dos músculos, alinhando ainda a a postura de um indivíduo, associando isso a busca pela boa condição física e mental.

Segundo o próprio criador do pilates, Joseph Pilates os melhores resultados se encontram na prática corrida e recorrente dos exercícios.

Isso, sem contar que o Pilates vem sendo usado nas terapias por meio de terapeutas profissionais, e acaba por auxiliando na prevenção e até mesmo ajuda a reabilitação de pacientes com diversos tipos de patologias e lesões, entre essas estão as patologias que acometem os ossos do quadril.

As causas de doenças nos ossos do quadril que geralmente acontecem no corpo humano, pode ser por algum tipo de degeneração nas articulações, ou alguma alteração congênita seja pelo excesso de uso do osso do quadril, ou por algum tipo de desequilíbrio muscular.

Isso sem contar que o osso do quadril é um osso que desgasta até mesmo com a idade avançada, e um bom treino de pilates pode ajudar a saúde dos ossos do quadril, seja no corpo humano de um adulto ou jovem.

A anatomia do quadril

O quadril de um corpo humano é uma articulação que é esférica e é dividido pela cabeça do nosso fêmur e o acetábulo, e é o fêmur e o acetábulo os responsáveis pelo bom funcionamento do quadril, mas entre o fêmur e o acetábulo existem funções diferentes e peculiares.

O acetábulo se forma por meio de uma união de três ossos do quadril, e esses três ossos são o ílio, ísquio e púbis, sendo o ílio ísquio e púbis ligamentos nas articulações dos ossos do quadril, ou seja, o ligamento é dividido em três partes.

O ílio ísquio e púbis são totalmente cobertos por um tipo de cartilagem, que nos possibilita movimentar as articulações com menos atrito, e elas envolvem uma capsula na articulação que é composta por ligamentos bem fortes.

E cada um deles possui funções diferentes na cabeça do fêmur, e conduz vasos sanguíneos á cabeça do fêmur, e o ligamento transverso no acetábulo, que são as fibras bem fortes e achatadas que efetuam um cruzamento na incisura acetabular, e essas fibras fortalecem a cabeça do fêmur.

E é por conta da anatomia do quadril que ele tem uma boa coaptação, que acaba favorecendo a estabilidade dos ossos do quadril, e é muito difícil de ocorrer luxamentos nessa parte do corpo humano, porém a amplitude dos ossos do quadril possui movimentação limitada, isso quando as articulações do osso do quadril é comparada a outras articulações como por exemplo, a articulação do ombro, que é dividido de uma forma diferente.

E vale lembrar que na borda do acetábulo se situa uma cartilagem de fibras, e é na borda do acetábulo que existe a função de manter a pressão intra-articular e distribuir corretamente os líquidos sinoviais na articulação do quadril, e o bom funcionamento da articulação do quadril seja por meio da borda do acetábulo ou não, é importante até mesmo para que a articulação do quadril se mantenha saudável.

Acompanhe abaixo um pouco de cada doença que acomete o osso do quadril.

Doenças nos ossos do quadril

Pubalgia

A chamada pubalgia é uma inflamação do osso púbis, que faz parte dos ossos do quadril, que pode acometer ao abdômen e as coxas.

Para que você entenda melhor vamos relembrar um pouco da anatomia do quadril, se lembre que ele é composto por três ossos, o ílio (ramo superior) o ílio se posiciona no ramo superior, para a junção dos ligamentos no ramo superior, o ísquio fica na parte inferior dos ossos do quadril, e é na parte inferior que ele entra na função de ligamento, e o púbis, que fica antes da parte inferior dos ossos do quadril.

Sabemos que dois ossos do quadril fazem uma união por meio da sínfise púbica, a união desses dois ossos do quadril são no lado superior ao sacro e na lateral do osso fêmur.

A nossa sínfise púbica nada mais é que uma articulação semimóvel nos ossos do quadril, e é ela que vai unir em uma linha média, a superfície interna das chamadas lâminas quadrilaterais da pelve óssea.

Mesmo que a sínfise púbica costume ser uma região bem revestida, na maioria das vezes por músculos da nossa virilha e abdômen, ela é formada somente pelo periósteo e a fáscia parietal.

E como o suporte desse sangue nessa área dos dois ossos do quadril é muito pequeno e frágil, a doença na região da pelve óssea pode vir a ocorrer, até porque a pelve óssea é um osso frágil.

Síndrome do piriforme

A incisura isquiática maior é causada quando o nosso nervo ciático se comprime, e a compressão do nervo ciático que a incisura isquiática maior provoca na anatomia do quadril, costuma fazer parte do grupo de “dores glúteas profundas”, e normalmente a incisura isquiática maior faz parte de pelo menos 5% dos casos da lombalgia no mundo, o que realmente é um número grande com relação as doenças nos ossos do quadril.

Vale ressaltar que a dor do nervo ciático não atinge somente a piriforme, mas também outras doenças nos ossos do quadril, e ocorre nos membros inferiores e superiores.

Pilates na prevenção de doenças dos ossos do quadril!

A prática do pilates de forma correta alivia dores nos membros inferiores e superiores, e vale lembrar que o pilates trata qualquer doença dos ossos do quadril, sejam elas nos membros inferiores ou superiores.

Mas você não precisa praticar pilates somente depois que você já estiver com algum tipo de problema, e é muito recomendável praticar pilates para aumentar a saúde dos ossos do quadril, para que você mantenha os ossos do quadril saudáveis, já que ele é um osso importante no dia a dia, prevenindo também o aparecimento de doenças no quadril.

E acredite, existem muitos relatos de pessoas com problemas seríssimos nos ossos do quadril que encontraram a solução no pilates, e se você tiver alguma doença nos ossos do quadril não fique com receio de fazer pilates, um bom profissional jamais vai te obrigar a alguma coisa, e sim vai tornar seu dia a dia mais prazeroso ainda.

Quer ficar de olho em todas novidades sobre Pilates para dor?

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.