Materiais exclusivos!

Pilates para estabilidade articular

O método Pilates, como todos fisioterapeutas sabem, também é uma ótima fonte de exercício para trazer estabilidade para as principais articulações do corpo. Neste artigo, iremos abordar o Pilates para estabilidade articular e suas funções.

Pilates para estabilidade articular

pilates-para-estabilidade-articular

O que é estabilidade articular?

O Pilates para estabilidade articular pode ajudar muito com este tipo de problema. Mas, primeiro, devemos definir o que é estabilidade articular!

A estabilidade articular é definida como quesito básico para o desempenho de atividades funcionais, é dividido em estabilidade mecânica e funcional. O primeiro é determinado pela organização e propriedade mecânica dos tecidos localizados dentro e ao redor da articulação.

Enquanto que a estabilidade funcional é a condição que permite o desempenho normal da articulação durante uma atividade funcional

As articulações têm como principal função promover estabilidade e conferir mobilidade ao nosso corpo, juntamente com ossos, músculos e tecido miofascial. No entanto ao longo das fases da vida, começam a desgastar de forma natural, bem como a musculatura também enfraquece pelas ações biomecânicas do corpo e do tempo.

O que faz parte de um processo normal do envelhecimento, fazendo uma analogia, vamos pensar nas rugas do rosto, de forma geral, todas as pessoas com o avançar da idade irão apresentar linhas de expressão, e é exatamente isso que ocorre com as nossas articulações, que vão sendo desgastados ao longo da vida.

Seja por algum problema de saúde, trauma ou até mesmo sedentarismo, as articulações começam a desgastar e a perder a lubrificação, podendo causar limitações de movimento e problemas na qualidade de vida do indivíduo, dificultando por exemplo atividades e gestos simples como caminhar, alcançar um objeto no alto ou pegar alguma coisa do chão.

O fortalecimento da musculatura que envolve a articulação instável pode ser obtido através de diversas aulas com exercícios específicos do método Pilates, prática que tem, recentemente, se mostrado imbatível para melhorar o condicionamento físico, fortalecimento muscular e melhora na qualidade de vida do paciente.

Através das sessões de Pilates, o indivíduo consegue promover maior liberdade de movimentos, isso porque a técnica trabalha todos os grupos musculares. Além disso as molas dos equipamentos têm como principal objetivo conferir maior resistência, como também auxiliar na execução dos movimentos, além de oferecer maior estabilidade articular e propriocepção.

Conheça problemas similares: Pilates para dor no joelho

Existem diversas densidades e tamanhos de molas, além da variedade de intensidades (quanto maior a constante elástica da mola, maior força é necessária para estica-la).

O interessante nisso é que os exercícios que utilizam molas, atrelado ao fato de gerar baixo impacto no corpo na hora de realizar o exercício, ajudam a prevenir lesões específicas nos grupos musculares trabalhados.

A escolha das molas irá depender do objetivo do exercício, sendo ajustada de acordo com a carga que o indivíduo consegue suportar, de modo que não sinta incômodo e dor.

Isso é um fator que caracteriza o Pilates como um treinamento físico que pode ser realizado por todos, principalmente devido a ação antigravitacional de muitos exercícios, que diminui a compressão nas articulações, por exemplo, estimulando o desenvolvimento de mobilidade, estabilidade e ao mesmo tempo força muscular

O Pilates trabalhado com molas auxilia na prevenção de patologia nas articulações, conferindo maior estabilidade biofísica quando elas estão instáveis por conta de algum problema de saúde, sedentarismo ou traumas.

O aumento de força muscular e a maior estabilidade articular obtidos de forma direta com a prática do método Pilates, amplia a consciência corporal, melhora o controle do centro de força, promove aumento do espaço articular, que em conjunto equilibram nosso organismo.

O método Pilates, atualmente, vem ajudando cada vez mais na prevenção e na recuperação de muitas pessoas, pois o método trabalha todos os grupos musculares, incluindo a musculatura abdominal, dos membros inferiores, superiores e pélvica.

Pilates para reabilitação: Pilates para hérnia de disco

É também muito eficaz contra as dores crônicas e contra lesões específicas nas articulações da coluna, quadril, ombro, tornozelo e joelho, já que corrige os principais encurtamentos e desequilíbrios musculares.

Alguns fatores relacionados a falta de estabilidade articular, como exceder a amplitude de movimento articular, estiramento dos ligamentos e movimentos que promovam aumento da pressão intra-articular, pode levar ao aparecimento de lesões, que dentre elas pode-se destacar a artrose, problema que atinge inúmeras pessoas.

Dentre as articulações mais acometidas pelo problema, o joelho merece destaque, dado que é uma das articulações que mais sofrem com o problema, seguido dos ombros e coluna lombar.

A artrose corresponde atualmente ocupada o terceiro lugar na lista dos segurados que recebem auxilio doença da Previdência Social no Brasil. Por isso é responsável por 65% das gerações de incapacidade, ela apenas fica para trás das doenças cardiovasculares e as mentais no país.

Problema comum: artrose no joelho

Uma doença que afeta a articulação dos joelhos devido ao desgaste da cartilagem que reveste a extremidade óssea, é também chamada de osteoartrite (Quando se apresenta na forma aguda, com sinais de inflamação) e nos casos crônicos, chamado de osteoartrose.

Quando não tratada de forma adequada a osteoartrite, o caso evolui para cronicidade, denominada então de gonartrose e  nesse caso o desgaste da articulação sinovial ocorre de forma lenta e progressiva.

A doença está cada vez mais afetando a saúde da população, e os fatores relacionados ao surgimento estão ligados ao excesso de peso (que gera aumento da pressão nas articulações), ao processo de envelhecimento, exercício físico com alto impacto, diversos tipos de traumas nas regiões, hereditariedade e tabagismo.

A artrose é caracterizada por transformações específicas na cartilagem articular que sofre deformação com o surgimento de fibrilações e erosões, diminuição progressiva da sua espessura até a sua disfunção e desaparição. Causando ao indivíduo dor e desconforto para desempenhar as atividades diárias.

O osso subcondral que começa a ser o que mais sofre com o impacto mecânico devido à diminuição drástica do amortecimento da cartilagem no osso, enfrentando com uma intensa remodelação, transformando-o mais denso, ampliando-se nas bordas da superfície articular e constituindo os ostéofitos marginais. A dor articular dessa patologia é oriunda do osso subcondral, por ser altamente inervado.

É indispensável considerar com todos os dados citados, que a articulação do joelho é uma das articulações que mais suportam peso para conseguir sustentar o corpo na posição bípede, além de desempenhar funções dos membros inferiores.

Método Pilates auxiliando no tratamento da artrose no joelho

O método Pilates é de grande utilização e benefícios na reabilitação para a artrose no joelho. Isso porque a estratégia utilizada nas aulas buscam envolvem o alongamento, fortalecimento e mobilidade articular, utilizando o próprio peso corporal durante a execução, assim auxiliando na melhora da respiração, diminuindo estresse, desenvolvendo a consciência e o equilíbrio corporal.

Além do mais, o Método Pilates promove o aumento da estabilidade central e segmentar o corpo, aumenta a flexibilidade corporal e a força muscular, melhora o alinhamento postural e, essencialmente, integra corpo e mente utilizando o equilíbrio.

Os exercícios do Método Pilates também têm como propósito fortalecer a musculatura do corpo, bem como sua relação com a mente, devido que os exercícios envolvem concentração e melhora do condicionamento físico. Assim ele funciona no tratamento e prevenção de lesões, como é o caso do tratamento da artrose.

A integração do corpo e da mente é um dos pontos chaves, pois é capaz de promover a verdadeira reabilitação.

Quando o paciente é capaz de concentra-se naquilo que está sendo executado pelo seu corpo, consegue envolver o necessário para manter o equilíbrio, fluidez e eficiência na execução.

A melhora da respiração é capaz de promover a oxigenação adequada dos tecidos, contribuindo para a circulação de energia no organismo e necessária para a nutrição das células musculares e assim ajudando a remoção do ácido lático e toxinas presente no corpo.

Na fase inicial da artrose, o paciente queixa-se de dor, acompanhada de edema, que geralmente piora ao final do dia. Nessa etapa da reabilitação é necessária reeducação do paciente, orientação sobre hábitos que aliviam a dor e diminuição da sobrecarga articular.

Os exercícios de Pilates devem ser direcionados ao fortalecimento dos grupos musculares que envolvem todo o corpo, com ênfase para os músculos do quadril, perna e do tornozelo. Com preferência para exercícios em cadeia cinética fechada, que diminuem a sobrecarga patelo-femoral e compressão femorotibial.

Além disso, exercícios proprioceptivos e de equilíbrio também devem ser inseridos no programa de reabilitação, para garantir maior estabilidade articular

É de extrema necessidade que para realizar o tratamento da artrose através do Pilates, que o instrutor seja habilitado para auxiliar na realização dos exercícios e melhora no quadro do paciente.

Exercícios destinados para artrose de joelho

Ponte- exercícios que tem por objetivo o fortalecimento dos músculos isquiotibiais e glúteos

Single leg pump - exercício com o objetivo de fortalecimento dos músculos do quadríceps femoral.

Abdução do quadril - exercício para ativação de glúteo médio com faixa elástica.

Quer ficar de olho em todas novidades sobre Pilates para dor?

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.