Materiais exclusivos!

Pilates para Gestantes

Conheça os principais benefícios, técnicas e exercícios que envolvem o Pilates para gestantes. Este é um artigo completo sobre a vida da gestante com o Pilates!

Pilates para Gestantes

pilates-para-gestantes

Durante a gravidez, as mudanças no corpo ocorrem rapidamente, que podem causar por sua vez incômodos e desconfortos na gestante.
Também ocorrem alterações hormonais no organismo, sendo caracterizada por uma fase cheia de emoções e transformações.

O Pilates ajuda as futuras mamães em todas as fases da gestação. Os exercícios são executados de forma controlada e as aulas são adaptadas para a individualidade de cada aluna.
Em cada trimestre há adaptação dos movimentos, sendo realizados com extremo cuidado e acompanhamento.

Pilates na gestação ajuda a manter a boa postura, fortalece os músculos abdominais e também a musculatura mais profunda.
Ao fortalecer esses músculos, o parto em si, é facilitado, pois a mulher aprende a controlar a região pélvica.

A gestante também sente uma grande melhora da qualidade do sono e, consequentemente, aumento de sua energia diária. Entre os benefícios, temos os principais:

  • Ativação profunda da musculatura abdominal;
  • Mobilização dos quadris e ganho de equilíbrio;
  • Força, flexibilidade e preparação para o parto;
  • Grande diminuição das dores e desconfortos na região lombar.

 

Princípios do Pilates para Gestantes

pilates-para-gestantes
Pilates para gestantes (Foto: Divulgação)

Para medir em qual nível de exercícios a aluna deverá ficar, principalmente no primeiro trimestre, basta olhar em que nível essa aluna praticava anteriormente, pois, no período do primeiro trimestre não temos muitas mudanças significativas, sendo poucos os ajustes e modificações necessários.

Se a aluna já praticava exercícios do nível avançado, então, essa deverá continuar assim,salvo apenas nos exercícios que tem risco de queda, pois isso pode acabar prejudicando o desenvolvimento do bebê no corpo da mãe.

Um dos princípios fundamentais do Método Pilates é o trabalho com o core, ou o chamado Power House, ambos os nomes que remetem ao centro de força do corpo.

Ele é composto pelos músculos que se localizam acima das últimas costelas, formando um cinturão que vai até os músculos da região inferior da pelve, sendo sempre trabalhado de forma precisa em todos os exercícios do Pilates, devendo-se enfatizar tais exercícios pelo fato de facilitar muito na hora do parto.

Benefícios do Pilates para Gestantes

Pilates para gestantes deve ser adaptado a cada trimestre de desenvolvimento do bebê e para a condição física da mãe, realizando movimentos lentos e controlados, a fim de evitar respostas fisiológicas indesejadas no corpo.

Ou seja, a individualidade de cada gestante é respeitada, seguindo seus limites e os limites biológicos do seu corpo.

Apesar de todas essas vantagens na escolha desta modalidade, o profissional deve estar capacitado para lidar com esse público, para aproveitar os benefícios do método sem expor a gestante ao risco.

Em muitos estudos já foram comprovados os benefícios da atividade física durante essa fase da vida da mulher, e também a relação com um parto saudável.

Não é garantido o fato de uma mulher fisicamente ativa possuir um parto normal, apesar de haver uma grande chance de isso acontecer, em comparação com uma gestante sedentária.

Existem muitas atividades indicadas durante o período de gestação, cada uma com a suas peculiaridades.

Pilates para gestantes é uma excelente escolha já que trabalha de uma maneira global tanto o fortalecimento, como o alongamento. Além de utilizar a respiração durante todos os exercícios, o que facilita a oxigenação do bebê e a conexão da mulher com as transformações do seu corpo.

Exercícios de Pilates para Gestantes – 1° trimestre

No primeiro trimestre, momento onde se descobre o fato da gestação, por volta de 3 a 8 semanas de desenvolvimento, existem diversas formas de manifestação de sintomas entre mulheres, mas no geral, algumas mulheres não sentem absolutamente nada de diferente, e outras sentem enjoos seguidos de indisposição e ficam sem apetite.

As mamas aumentam gradativamente assim que a mulher fica grávida, gerando mais hormônios, deixando-as maiores e tornando-as mais sensíveis. Normalmente, as mulheres gestantes, mesmo em seu início de gestação, podem fazer pilates, mas sempre tomando alguns cuidados, como por exemplo o risco de queda iminente.

Mas pode-se começar a focar principalmente nos exercícios que são fundamentais para o fortalecimento do core e do assoalho pélvico, facilitando na hora do parto.

A primeira fase ainda não se vê grande diferença no corpo da mulher em questão de peso, ou mudança abdominal, então é essencial que comecem os trabalhos de fortalecimento afim de forma única, de ajudar as gestantes no parto e na recuperação pós-parto.

Os principais cuidados que devemos obter no primeiro trimestre da gestante que faz Pilates, são os exercícios muito intensos, como de saltos no reformer, ou até mesmo de isometrias por tempo prolongado.

Esse é o período de formação do feto, em que todos os seus sistemas são desenvolvidos, e, por ele ser tão frágil,é que em alguns casos pode haver aborto espontâneo. Para evitar de forma completa acontecimentos como esse, o profissional deverá tomar todo o cuidado de ensinar os princípios, de forma que a prática seja executado em baixa intensidade.

Exercícios de Pilates para Gestantes – 2° trimestre

O segundo trimestre é o momento em que as grávidas sedentárias ganham mais disposição e são liberadas pelos médicos a concretizar seu início no método Pilates, enquanto as alunas já praticantes devem dar sequência aos exercícios, através de aulas que visem o fortalecimento dos membros superiores principalmente.

Normalmente, os sintomas de enjoos, náuseas e indisposições acabam, e com isso apresentam mais disposição.

O correto é que se treine e deixe ativado o transverso do abdômen, além da importância de manter a ativação com a finalidade de proteger a coluna e evitar um risco de aumento da diástase patológica.

Exercícios de Pilates para Gestantes – 3° trimestre

No terceiro trimestre, a gestante se prepara para receber o bebê que está praticamente formado, e, com o aumento de peso e volume, o centro de gravidade do corpo se desloca para frente, aumentando ainda mais alterações posturais do corpo. O decúbito dorsal fica ainda mais difícil, haja vista que no 2° trimestre já não é recomendado que se mantenha por mais de 5 minutos.

Dessa forma, o certo é explorar ainda mais posicionamentos em pé, joelhos, quadrúpede, sentada no chão, ou sobre a bola. Os exercícios respiratórios também são de grande importância, haja vista que o diafragma será empurrado para cima pelo crescimento do útero, gerando um esforço respiratório muito maior do que o normal.

A partir da 35° semana, além de utilizar o posicionamento de cócoras, para facilitar o relaxamento do assoalho pélvico e ganhar mais mobilidade pélvica, também devemos intensificar os alongamentos em toda a musculatura envolvida na pelve, como os ísquiostibiais, adutores, piriforme, glúteo, íliopsoas.

Quer ficar de olho em todas novidades sobre Pilates para mulheres?

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.